Como se tornar um cristão: Compreender o amor de Deus e o que significa seguir Jesus Cristo

Você pode ter ouvido algumas ou todas essas frases em conexão com Deus e a fé cristã (Cristianismo): Seja salvo. Salvação. Salvar a fé. Aceite Jesus. Seguir a Jesus. Convide Cristo para o seu coração. Comprometa sua vida com Jesus. Ore para aceitar a Cristo. Torne-se um cristão. Como chegar ao céu. Como ter paz com Deus.

Mas todos se resumem à mesma coisa: um relacionamento pessoal com Deus e a promessa de vida eterna com Ele.

Para ter paz com Deus, você não precisa “fazer” nada porque Cristo já viveu uma vida perfeita e pagou o preço pelos seus pecados. Você não pode ganhar seu caminho para Deus por si mesmo. Mas você precisa acreditar que o que a Bíblia diz sobre a sua própria pecaminosidade e a perfeita santidade de Jesus é verdade. Neste artigo, vamos ver o que isso significa. (Você também pode acessar uma cópia digital colorida grátis deste conteúdo ou encomendar uma cópia impressa grátis.)

  • Entendendo o nosso mundo partido
  • Sabedoria antiga
  • O problema
  • Bela solução de Deus
  • Como receber o dom de Deus
  • Você agora é um filho de Deus
  • Embrace nova vida
  • O que é o Cristianismo
  • O que é o Cristianismo
  • Você é amado
  • Onde encontrar mais informações para ajudá-lo a crescer

Não era para ser assim

O nosso mundo está quebrado. Vemos evidências disso à nossa volta todos os dias, nas nossas comunidades, nas manchetes das notícias, e nos nossos próprios corações. Como seres humanos, a nossa inclinação natural é para o egoísmo. Às vezes é fácil para nós apontar o egoísmo que vemos nos outros. Mas se formos honestos, também o podemos ver em nós mesmos. Magoamos os outros e rejeitamos Deus em nossa busca por auto-suficiência.

Não era para ser assim. Guerras, vícios, pobreza, abuso, solidão, ganância, sofrimento… estas dolorosas circunstâncias são sintomas de um problema mais profundo que atormenta cada coração humano. Fundamentalmente, cada pessoa está afastada do Deus do universo, um Criador amoroso que deseja ter um relacionamento íntimo com cada um de nós.

Nesses momentos de silêncio, podemos sentir o vazio em nossos corações e o indescritível desejo de sermos verdadeiramente amados e verdadeiramente conhecidos. Muitas vezes tentamos preencher este vazio com todos os tipos de comportamentos e relacionamentos. Alguns são saudáveis e outros são prejudiciais. Mas nenhum deles pode preencher completa e verdadeiramente o espaço vazio.

Mas há esperança para a humanidade. Há esperança para você.

Sabedoria antiga

A história do isolamento da humanidade de Deus, bem como a solução para o problema, pode ser encontrada nas páginas da Bíblia.

A Bíblia contém uma mistura de história, poesia, alegoria e outros tipos de literatura. Teólogos e estudiosos lhe dirão que a Bíblia representa as palavras do próprio Deus, conforme comunicadas aos escritores humanos no mundo antigo – mas que permanece atemporal e relevante para nós hoje.

É um documento confiável e confiável que não apenas esboça a história da alienação da humanidade em relação a Deus, mas também esboça Seu plano para trazer os humanos de volta a uma relação íntima com seu Criador e Pai Celestial – verdadeiramente, voltando para casa.

O problema

A Bíblia nos diz que no início da história registrada, os humanos desfrutavam de um relacionamento perfeito e íntimo com Deus, o Criador do universo, que é perfeitamente justo, amoroso e santo. Isto é comumente conhecido como a história de Adão e Eva no Jardim do Éden.

Mas esse belo relacionamento foi quebrado quando Adão e Eva escolheram desobedecer a Deus. Este ato de rebelião foi chamado de pecado. O pecado de Adão e Eva não só fraturou seu próprio relacionamento com seu amoroso Criador, mas também garantiu que todos os seres humanos, daquele ponto em diante, seriam impactados pela mancha do pecado.

Hoje, podemos ver a prova disso tudo ao nosso redor. Toda a dor que vemos no mundo, toda a solidão e isolamento, toda a injustiça, está finalmente ligada ao pecado e rebelião que existe dentro de cada coração humano. Mesmo coisas como doenças e desastres naturais, que estão além do alcance da escolha humana, são provas de que nosso mundo está desesperadamente desordenado.

A Bíblia diz: “Sabemos que toda a criação tem gemido junta nas dores do parto até agora” (Romanos 8:22).

Por que o nosso pecado nos separa de Deus? Porque Ele é perfeito e irrepreensível. A Bíblia diz: “Sua obra é perfeita, pois todos os seus caminhos são justos”. Um Deus de fidelidade e sem iniquidade, justo e reto é ele” (Deuteronômio 32:4).

Não importa quão humildes, respeitáveis e “bons” possamos pensar que somos, não podemos ter um relacionamento íntimo com Deus por nós mesmos porque Seu padrão é a perfeição.

A Bíblia nos diz que “todos pecaram e ficam aquém da glória de Deus” (Romanos 3:23). Não só isso, ela nos diz que nossa propensão para o pecado e rebelião só pode levar a um fim – a morte. A Bíblia diz: “O salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23), e que “o pecado veio ao mundo por meio de um só homem, e a morte por meio do pecado, e assim a morte se espalhou a todos os homens” (Romanos 5:12). “Se dizemos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos” (1 João 1:8).

Estas palavras são preocupantes, mas a morte não é o fim da história!

Bela solução de Deus

Sim, Deus é perfeito, santo, e justo e deve punir o pecado. Mas esse mesmo Deus também é amoroso e misericordioso. A Bíblia O descreve como “o Senhor, o Senhor, um Deus misericordioso e gracioso, lento para a ira, e abundante em amor e fidelidade constantes, mantendo amor firme por milhares, perdoando a iniqüidade, a transgressão e o pecado” (Êxodo 34:6-7).

Por causa do Seu amor e misericórdia, Deus enviou o Seu próprio Filho, Jesus Cristo, à terra para pagar a pena pelo nosso pecado e rebelião.

Se você já ouviu a história do Natal, você sabe como esse plano foi posto em prática pela primeira vez. Jesus tornou-se um ser humano, tal como nós. Embora Ele fosse Deus na carne, Jesus humilhou-se a ponto de nascer num estábulo imundo em Israel há mais de 2.000 anos.

Por todo o seu tempo na terra, Jesus fez o que nenhum de nós podia fazer: Ele viveu uma vida santa e perfeita. Amor, perdão, misericórdia, justiça, paciência – todas as coisas que nós, como humanos, nos esforçamos tanto para viver, mas muitas vezes falhamos – Jesus demonstrou todas elas perfeitamente. A Bíblia nos diz que “Ele não cometeu pecado, nem foi encontrado engano em sua boca” (1 Pedro 2:22), e “que Ele apareceu para tirar os pecados, e nele não há pecado” (1 João 3:5).

Como Cristo tirou nossos pecados?

A história familiar da Páscoa explica isso. Jesus foi crucificado e morreu em uma cruz. Mas três dias depois, Ele emergiu da sepultura, vivo novamente! Porque Ele era irrepreensível, Ele foi capaz de se oferecer como um sacrifício perfeito por nossos pecados, e Deus O ressuscitou dos mortos ao terceiro dia.

Em outras palavras, Jesus levou o castigo que cada um de nós merecia.

Embora fosse inocente, Ele sujeitou-se ao horror de uma morte humilhante e agonizante, a fim de pagar o preço pela nossa rebelião. A Bíblia diz: “Ele se humilhou tornando-se obediente até a morte, até a morte na cruz” (Filipenses 2,8).

A santidade e a justiça de Deus foram demonstradas quando Jesus morreu na cruz e pagou o preço pelos nossos pecados.

Mas a misericórdia e o amor de Deus foram demonstrados quando Jesus de boa vontade tomou o castigo que cada um de nós merecia e morreu em nosso lugar.

A Bíblia diz, “Deus mostra o seu amor por nós em que enquanto ainda éramos pecadores, Cristo morreu por nós” (Romanos 5:8), e que Jesus “carregou os nossos pecados no seu corpo no madeiro, para que morrêssemos para pecar e vivêssemos para a justiça. Pelas suas feridas fostes curados” (1 Pedro 2:24).

A ressurreição de Cristo quebrou o poder do pecado e da morte e tornou possível para os seres humanos terem uma vez mais um relacionamento íntimo com Deus, assim como eles já tiveram no Jardim do Éden. Assim, enquanto a Bíblia corretamente adverte que “o salário do pecado é a morte”, ela também nos dá a maravilhosa notícia: “Mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor” (Romanos 6:23).

Esta é realmente uma boa notícia!

Resume-se mais eficientemente num versículo bíblico que é reconhecido por muitas pessoas, mesmo aquelas que não estão familiarizadas com a Bíblia. Você pode tê-la visto em sinais, edifícios de igrejas e até mesmo cartazes em jogos de futebol e outros eventos esportivos:

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu único Filho, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).

Como receber o dom de Deus

Uma relação pessoal com Deus e a promessa de vida eterna com Ele são um dom precioso. Não há nada que você possa fazer para ganhá-lo. Mas você precisa receber esse presente.

Em outras palavras, para ter paz com Deus, você não precisa “fazer” nada, porque Cristo já viveu uma vida perfeita e pagou o preço pelos seus pecados. Você não pode ganhar seu caminho para Deus por si mesmo. Mas você precisa acreditar que o que a Bíblia diz sobre sua própria pecaminosidade e a perfeita santidade de Jesus é verdade.

Isso envolve quatro passos simples:

  • Conheça que o seu pecado o separa de Deus.
  • Conheça que Deus o perdoa e esteja disposto a afastar-se dos seus pecados.
  • Acredite que Jesus Cristo morreu por si na Cruz e ressuscitou da sepultura.
  • Convide Jesus no seu coração e vida e comece a segui-lo.

Se você der esses quatro passos, você experimentará a presença de Cristo no seu coração e vida. Você se tornará um filho de Deus e um membro de Sua família espiritual. Na verdade, a Bíblia diz isso repetidamente:

  • “Se você confessar com sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dos mortos, você será salvo” (Romanos 10:9).
    • “Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo” (Romanos 10:13).
    • “A todos os que o receberam, que creram no seu nome, ele deu o direito de se tornarem filhos de Deus” (João 1:12).

    A Bíblia também diz que quando o Espírito de Deus o enche, o seu antigo eu é substituído por algo novo:

    “Se alguém está em Cristo, ele é uma nova criação. O velho já passou; eis que o novo chegou. Tudo isto é de Deus, que por Cristo nos reconciliou consigo” (2 Coríntios 5:17-18).

    Um filho de Deus

    Se você colocou sua fé em Jesus Cristo, você tem a certeza de que seus pecados são perdoados. Você é Seu filho, e você pode descansar sabendo que Ele estará com você a cada momento de sua vida e a cada passo de sua jornada. Ele nunca te deixará ou te abandonará.

    Abrir, a Bíblia oferece numerosas garantias de que aqueles que colocam sua fé em Cristo têm a promessa de Sua presença com eles nesta vida, e a eternidade com Ele na vida futura.

    Jesus mesmo disse:

    • “Quem ouve minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna. Ele não entra em juízo, mas passou da morte para a vida” (João 5:24).
    • “As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna, e elas nunca perecerão, e ninguém as arrebatará da minha mão. Meu Pai, que as deu a mim, é maior que todos, e ninguém é capaz de arrebatá-las da mão do Pai” (João 10:27-29).
    • E outros escritores bíblicos compartilham o mesmo encorajamento de que aqueles que colocam sua fé em Cristo são levados a uma relação pessoal com um Deus amoroso:

      • “Não há, portanto, agora nenhuma condenação para aqueles que estão em Cristo Jesus” (Romanos 8:1).
      • “Desde que fomos justificados pela fé, temos paz com Deus através de nosso Senhor Jesus Cristo” (Romanos 5:1).

      Embrace nova vida

      Seguir Jesus significa viver com a certeza de que você tem um relacionamento pessoal com Deus e confiar nEle para guiá-lo em seus pensamentos, ações e decisões. Significa também abraçar o conhecimento de que todos os seus pecados, passados e futuros, são perdoados.

      Ser cristão significa que você não voltará a pecar? Não. Não se surpreenda quando você continuar a lutar com vários pecados e tentações. Todos lutam! Eis como o apóstolo Paulo, que escreveu muitos dos livros da Bíblia, explica sua própria batalha com o pecado e a tentação:

      “Eu sei que nada de bom habita em mim, isto é, na minha carne. Pois tenho o desejo de fazer o que é certo, mas não a capacidade de realizá-lo. Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero é o que continuo a fazer. Agora, se eu faço o que não quero, não sou mais eu que o faço, mas o pecado que habita em mim. … Miserável homem que eu sou! Quem me livrará deste corpo de morte? Graças a Deus através de Jesus Cristo nosso Senhor!” (Romanos 7:18-20; 24-25).

      A última parte desses versículos é crítica! Significa que através da oração, da leitura da Bíblia e do encontro com outros seguidores de Cristo que também estão se esforçando para amá-Lo e servi-Lo, e mais importante, através do poder do Espírito Santo de Deus, você tem a capacidade de fazer progressos significativos em sua batalha contra o pecado, dependência, maus hábitos e outros desafios.

      Por quê? Porque Deus prometeu estar com você nessa luta. O apóstolo Paulo coloca as coisas desta maneira: “Aquele que começou uma boa obra em ti a completará no dia de Jesus Cristo” (Filipenses 1:6).

      Com isso em mente, e quando começares a tua nova vida como filho de Deus, poderás achar útil distinguir entre o que é e o que não é o Cristianismo. Aqui estão algumas coisas a considerar:

      O que o Cristianismo não é

      O Cristianismo não é uma garantia de saúde e riqueza

      A Bíblia nos diz que Deus quer nos abençoar: “Toda boa dádiva e todo dom perfeito vem do alto, vindo do Pai das luzes” (Tiago 1:17). Entretanto, isto não significa que segui-Lo é um meio de ganhar riqueza e bens materiais. Deus nos ama e provê para nossas necessidades, mas às vezes Suas maiores bênçãos são uma sensação de paz e segurança mesmo em meio a circunstâncias difíceis.

      Cristianismo não é regras e regulamentos

      A Bíblia contém muitas diretrizes e mandamentos de Deus para uma vida santa. No entanto, como já estabelecemos, ninguém tem a capacidade de seguir essas diretrizes perfeitamente. Se isso fosse possível, Cristo não teria necessidade de morrer na cruz por nós.

      As pessoas que colocam sua fé em Jesus têm o poder do Espírito de Deus para desejar Sua vontade e, através da oração e outras disciplinas espirituais, para se tornarem mais como Ele à medida que crescem. Mesmo assim, as nossas “boas obras” nunca são a base sobre a qual Deus nos aceita. Ele nos aceita por causa do que Jesus realizou por nós com Seu sacrifício perfeito por nossos pecados.

      Cristianismo não é liberdade de problemas

      Ser um seguidor de Cristo não nos torna imunes às provações e desafios da vida. Na verdade, Jesus nos diz: “No mundo você terá tribulação. Mas tem coração; eu venci o mundo” (João 16:33).

      O que é o Cristianismo

      Cristianismo é um relacionamento

      Becoming a follower of Christ is first and foremost about a personal relationship between you and the One who created you and loves you infinitely. Quando as provações vêm, você pode encontrar conforto nisto:

      “Seja forte e corajoso”. Não temas nem tenhas medo delas, pois é o Senhor teu Deus que vai contigo. Ele não te deixará ou te abandonará” (Deuteronômio 31:6).

      Cristianismo é uma comunidade

      Como seguidor de Jesus, será importante para você encontrar uma comunidade baseada na igreja de outros seguidores de Cristo que podem te encorajar e caminhar com você através das alegrias e desafios da vida.

      “Consideremos como despertar uns aos outros para o amor e as boas obras, não negligenciando o encontro, como é hábito de alguns, mas encorajando uns aos outros” (Hebreus 10:24-25).

      Cristianismo é paz, estabilidade e esperança

      Embora os seguidores de Cristo não sejam imunes às provações e tentações da vida, eles têm um Pai Celestial amoroso que andará com eles em meio às tempestades.

      “Não temais, porque eu estou convosco; não desanimeis, porque eu sou o vosso Deus; eu vos fortalecerei, eu vos ajudarei, eu vos sustentarei com a minha justa mão direita” (Isaías 41:10). Em Jesus, “não temos um sumo sacerdote que seja incapaz de se compadecer das nossas fraquezas, mas um que em todos os aspectos tenha sido tentado como nós, mas sem pecado” (Hebreus 4:15).

      Você é amado

      Ao abraçar sua nova vida como um seguidor de Jesus Cristo, tenha coração no conhecimento de que Deus está com você e nunca o deixará. Ele está tão perto como a sua própria respiração, então fale com Ele em oração ao longo do dia, pedindo a Ele que lhe dê orientação e força. Leia a Bíblia e encontre uma comunidade da igreja centrada na Bíblia para ajudá-lo a entender e aplicá-la na sua vida diária.

      Acima de tudo, saiba que Deus o ama mais profundamente do que você pode imaginar. Um autor cristão chama este Deus de “nunca parar, nunca desistir, desabrochar, amar sempre e para sempre”. *4885>

      Pode esse amor dar-te esperança, encorajamento e força para a viagem – a viagem de regresso a casa!

      “Porque estou certo de que nem a morte nem a vida, nem os anjos nem os governantes, nem as coisas presentes nem as vindouras, nem as potestades, nem a altura nem a profundidade, nem qualquer outra coisa em toda a criação, nos poderá separar do amor de Deus em Cristo Jesus nosso Senhor” (Romanos 8:38-39).

      Encontrar mais informações para ajudá-lo a crescer no seu relacionamento com Jesus

      Referências
      Foco na Família 800-A-FAMILY (232-6459)

      Associação Evangelística Billy Graham

      Passar pela Bíblia

      Verdade para a Vida

      Insight for Living

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.